domingo, 31 de outubro de 2010

PÃO DOS ESSÊNIOS



          Esse é o chamado pão essênio. Foram encontradas escrituras antigas de um povo que existiu na época de Jesus (que provavelmente passou boa parte de sua VIDA com eles), os essênios. Chamam evangélio essênio da paz. Ensinaram a fazer o pão do trigo dessa forma, sem aquecê-lo acima de 37 graus. Fiz assim:
         Botei o trigo em grãos num recipiente com o triplo de água, para hidratar por 8 horas, da noite pro dia. Quando acordei, coei, escorri a água, botei mais água e escorri de novo imediatamente, e deixei os grãos ao ar livre por 24 horas, lavando do mesmo jeito de 8 em 8 horas. Germinaram. Uma parte botei num pratinho com terra, para fazer suco depois dos brotos estarem com 15 cm, e o resto fiz o pão. Moí os grãos germinados em moedor de ferro, poderia ser com pilão ou liquidificador. Dessa vez, fiz pão puro, sem adicionar absolutamente nada além de minha energia vital, nem água, pois os grãos já a tinham por dentro. Poderia botar temperos, sal, óleo de oliva, levedo de cerveja, etc. Com os grãos moídos, fiz os formatinhos com as mãos e botei num vidro refratário. O sol estava escondido, ou melhor, as nuvens o escondiam, assim, botei os pães no forno, desta forma: aqueci o forno em fogo médio por 5 minutos, desliguei-o, e botei os pães lá dentro, e fiz o procedimento de aquecer o forno por 5 min de uma em uma hora, para manter morno. Enquanto a mão suportar o calor, significa que  está em temperatura ideal. Depois o sol apareceu, e botei-os expostos ao sol, energizando mais ainda esta delícia viva. Ficou umas 3 horas em forno morno e umas 4 horas no sol. Puro, ou com a cobertura que quiser, e Jah vive!


Nenhum comentário:

Postar um comentário